OS IMPACTOS DA INTELIGÊNCIA COMPETITIVA NA SOCIEDADE EMPRESARIAL

César Álvares Silva, Leandro Bittencourt Neves, Lúcio Fernando dos Santos, Marcelo Bolló, Renato Gobet Uzun, Roberson Fratta

Resumo


Com a globalização veio o aumento da concorrência e a necessidade das empresas se adaptarem a uma nova realidade. Nesse novo contexto o principal ativo das organizações é a informação, a qual se tornou a principal fonte de competitividade, assumindo um grande valor estratégico. O gerenciamento estratégico eficaz dos fluxos de informação, através de uma sistemática pré-definida, é essencial para sua sobrevivência. Aliado a esse gerenciamento das informações, as organizações usam um processo chamado Inteligência Competitiva (IC), o qual é responsável pelo monitoramento do ambiente externo da organização, coletando e processando as informações relevantes para suportar o processo de tomada de decisão, onde será definida, pela alta gestão, a estratégia de atuação da empresa no mercado no qual atua. O processo de IC possui varias metodologias para sua aplicação, onde o modelo denominado “Inteligência Tecnológica” possui uma metodologia com fases bem definidas, apresentando como produto do processo de IC a informação transformada em conhecimento que ira gerar inteligência para a tomada de decisão. Nesse modelo as fases do processo de IC são apoiadas pelas “Tecnologias da Informação (TI)”, as quais melhoram a produtividade e qualidade das informações geradas pelo processo de IC.

Palavras-chave


Gestão Estratégica da Informação; Inteligência Competitiva; Tecnologia da Informação

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.13037/ras.vol5n2.39

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista de Informática Aplicada - USCS/UFABC